sábado, 14 de novembro de 2009

Religião e Espiritualidade

Muitos homens e "muitas mulheres, frequentemente, levam vários anos para ultrapassar o abuso religioso a que foram sujeitos, particularmente se foram vítimas de cultos organizados e religiões patriarcais. Deus foi retratado com sendo um ser vingativo, severo, impossível de ser compreendido e conhecido pela capacidade humana, e assim não admira que estar zangado com Deus e lutar com o conceito de "poder superior" ou "sabedoria interior" seja uma realidade para tantos.
(...)
Durante séculos a nossa cultura tem tentado controlar a nossa espiritualidade inerente através da religião. Apesar de algumas mulheres conseguirem aceder à sua espiritualidade através de religiões organizadas, demasiadas religiões contam com dogmas estáticos e regras que servem para nos separar da nossa espiritualidade diária. A espiritualidade está em fluxo e em constante mutação. Apesar de ser claro que a maioria das religiões se baseia originalmente nas perspectivas espirituais imediatas e profundas dos seus fundadores, a maioria das religiões organizadas actuais falta-lhes flexibilidade e a constante evolução necessária, para estarem verdadeiramente ligadas espiritualmente.
Em parte como resposta a tantos anos de religiões de base masculina, muitas mulheres de hoje são atraídas à veneração de deusas. Como mulheres, precisamos de "uma imagem afirmativa de poder e beleza como foco para oração e meditação". Tendo inteorizado um Deus masculino, podemos agora encontrar o tão desejado equilíbrio nas imagens das deusas que começam a surgir.
Independentemente do que acredita sobre espiritualidade, é importante inserir alguns elementos sagrados na sua vida diária".

Retirado texto e algumas adaptações de Northrup, Christiane, Corpo de Mulher Sabedoria de Mulher, Sinais de Fogo, Coleccção do Público, Volume II, Março de 2004.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

Pictures of Lighthouses

Acerca de mim

desassociada. readmitida. dissociada.